VICE REITORA DA UNIROVUMA APELA PARA A INOVAÇÃO NO ENSINO

A Vice-reitora da Universidade Rovuma, Prof. Catedrática Sarifa Fagilde, apelou para que os professores devem ter a capacidade de inovar perante as adversidades de vária ordem e darem o máximo de si para a melhoria da qualidade de ensino e aprendizagem no geral, e na sua instituição, em particular.
 
A Prof. Fagilde falava nesta Quinta-feira, na abertura do 1º. Seminário da Faculdade de Ciências Naturais, Matemática e Estatística (FCNME), a decorrer no Centro Cultural da UniRovuma, em Nampula, reunindo docentes do ramo desta instituição de ensino superior.
A Vice-reitora acrescentou que se se olhar para as consequências nefastas provocadas pela Covid-19, a qual causou uma transformação radical na educação, notar-se-á que emergiram novos tempos com a suspensão das aulas presenciais, a migração para as aulas online e a adaptação para o ensino à distância.
 
“Neste cenário, tivemos que nos adequar a uma nova forma de aprendizagem, a aprendizagem à distância; foi um grande desafio, tendo em conta que o tempo de preparação para este desafio foi quase inexistente”, explicou a Prof. Fagilde.
 
Para a Vice-reitora da UniRovuma, as barreiras impostas pela Covid-19 devem ser transformadas em desafios e que devem ser superadas por todos os actores do processo, porque “somos capazes de concretizar isso”.
 
Falando sobre o 1º. Seminário da FCNME, cujo término está previsto para Sexta-feira, Sarifa Fagilde disse que o mesmo constitui um momento de reflexão sobre aquilo que a UniRovuma gostaria que esta Faculdade fosse. “Por isso, há necessidade de se discutir e harmonizar, conjuntamente, as actividades académicas e científicas”, precisou.
 
O encontro, segundo a Vice-reitora, abre a possibilidade de se discutirem aspectos relevantes como as práticas de ensino e aprendizagem, a qualidade das infraestruturas, as estratégias e desafios na busca de financiamento, o perfil dos laboratórios para a implementação das actividades de ensino, a publicação de artigos, entre outros pontos relacionados ao funcionamento da Faculdade.
 
“Queremos uniformizar na diversidade, o que significa que a forma de implementação das decisões a serem tomadas não deverá ser um processo acabado e fechado”, frisou, adiantando que “a implementação comungará dos mesmos objectivos, os quais poderão ser implementados de forma diferente, tendo em conta as especificidades de cada local e momento”.
 
Reunindo docentes das Ciências Naturais e Matemática, o seminário decorre sob o lema "Promovendo a Ciência, Tecnologia e Técnica para o Desenvolvimento Sustentável" e, para além de dirigir a cerimónia de abertura, a Vice-reitora foi a principal oradora ao apresentar o tema intitulado "Professor: A Luz para Um Novo Paradigma na Educação Matemática".
 
A Prof. Sarifa Fagilde traça um quadro histórico da educação Matemática em Moçambique desde a independência em 1975, o presente momento e as perspectivas e rumos que esta área de conhecimento deve ter no futuro.

Imprimir   Email