Av. Josina Machel, 256,
Nampula

Tel/Fax: 26215738/9
dcc.upnampula@gmail.com

O Governador da Província de Nampula, Victor Manuel Borges, efectuou juntamente aos representantes da UP – Nampula uma visita de trabalho ao Centro de Conferências no passado dia 29 de Agosto, actualmente em fase de acabamento. O objectivo era conhecer esta infra-estrutura e seu impacto sociocultural na província, sociedade académica e país em geral.

 

O Governador Víctor Manuel Borges, após de ter sido apresentado a infra-estrutura, mostrou-se satisfeito e disse que a infra-estrutura para além de potenciar as actividades académicas e socioculturais, simboliza o desenvolvimento local e futura atracção turística.

Borges, na ocasião, congratulou os representantes da UP pela iniciativa e garantiu estabelecer conversações com o Governo Central, com vista a dinamizar a fase final de execução da obra.

Para José dos Santos Baptista, Director Adjunto Administrativo da UP – Nampula, o Centro de Conferências da Universidade Pedagógica Delegação de Nampula será uma infra-estrutura multifuncional que irá acomodar interesses não apenas da comunidade académica, mais também a massa política e social. Baptista disse ainda que a obra de reabilitação e reestruturação do Centro de Confêrencias da UPN visa colmatar lacunas que a Universidade tem enfrentado na realização de certos eventos.

“A universidade não tem um espaço maior onde possa-se realizar eventos tais como, conferências, colóquios, congressos, e outras actividades afins. Este espaço para além desta funcionalidade, terá como fim satisfazer aquilo que são por exemplo: exposição de arte, espectáculos, projecção de filmes, publicações científicas dos pesquisadores, em suma, vai ser um espaço que vai acomodar vários interesses não só da UP”, esclareceu Baptista.

Este, clarificou ainda que a infra-estrutura foi concebida pelo investimento interno da UP e uma parte do Orçamento do Estado que prevê a execução da obra em três fases, e que actualmente encontra-se na fase de acabamento.

Num outro desenvolvimento, Carlos Serra (director da obra da empresa Condor), quando questionado a propósito do progresso da obra, queixou-se da existência de vários factores que inviabilizaram o progresso da obra sendo eles normas protocolares e as exigências do Estado que levam muito tempo do que se previa e pede para que o governo revise suas normas de construção de obras públicas para fazer face à dinâmica das próximas obras que lhes forem concedidas. 

No entanto, Paulo David (fiscal da obra), proferiu que para além da crise financeira que assolou o país, que de certa forma retardou a execução da obra, os trabalhos estão a decorrer de boa forma e deduziu que o carácter multifuncional da infra-estrutura poderá alavancar o espaço social, a dinâmica urbana, e o espaço tornará a cidade de Nampula como lugar de preferência.

Importa referir que de acordo com as informações, o futuro Centro de Conferências da Universidade Pedagógica – Delegação de Nampula será umas das infra-estruturas mais notáveis deste género na Província de Nampula.

Por: Moato Saíde