visualização: 1230

A governadora do Niassa, Francisca Tomás, recebeu na tarde de Terça-feira, no seu gabinete de trabalho, o Magnífico Reitor da Universidade Rovuma (UniRovuma), num encontro que serviu para apresentação do Prof. Dr. Mário Jorge Brito dos Santos como reitor da nova instituição superior que abrange as antigas delegações da UP em Nampula, Montepuez e Lichinga.


Na audiência estiveram presentes, igualmente, o Magnífico Reitor da Universidade Pedagógica de Maputo, o Prof. Dr. Jorge Ferrão, a directora da Extensão de Niassa, Prof. Dra. Alice Freia e o director provincial da CTESTP, Dr. Geraldo Macalane.

Francisca Tomás ouviu explicações detalhadas sobre o já concluído processo de reestruturação da Universidade Pedagógica e o surgimento de novas cinco instituições, incluindo as preocupações e os desafios que a UniRovuma enfrenta, principalmente a Extensão de Niassa.

As necessidades centram-se, essencialmente, em infra-estruturas e recursos humanos, especialmente o corpo docente, já que desde que a Extensão de Niassa foi instalada há 13 anos como delegação da antiga UP até ao momento conta apenas com 90, 10 dos quais doutorados e os restantes mestrados e licenciados.

É nesse sentido que se impõe o apetrechamento da Extensão de Niassa de modo a que responda aos desafios que se lhe colocam pela frente, em particular, e ao perfil que a UniRovuma pretende desenhar, em geral.

A governadora foi extremamente receptiva à constituição da nova universidade, garantindo o apoio do seu executivo naquilo que for possível e ajudá-la em encontrar parcerias que contribuam para o alcance dos seus objectivos.

Na mesma tarde, o Prof. Brito dos Santos, acompanhado pela directora da Extensão de Niassa, foi recebido, igualmente, pelo Secretário Permanente Provincial, Rodrigues Artur Ussene, a quem explicou “a nova roupagem em termos de mudança de nome” da UP solicitou apoio para a consolidação da UniRovuma na província do Niassa.

“A nova universidade terá um novo perfil que será resultado dos planos estratégicos dos governos provinciais, alinhar-se-á com os planos sectoriais e das expectativas da sociedade civil das três províncias representativas da UniRovuma”, esclareceu o Magnífico Reitor.

Para Brito dos Santos, a UniRovuma vai pedir que os governos provinciais participem, de forma activa, na definição daquilo que a universidade pretende ser, particularmente a Extensão de Niassa que, nas suas palavras, “precisa de muito carinho”.

“Iremos prestar com toda atenção aos problemas e necessidades que o Magnífico Reitor nos apresentou”, respondeu o Artur Ussene, acrescentando que “temos que olhar para a UniRovuma como nossa, de todos nós, e isso ajudar-nos-á a ultrapassar as preocupações que nos apresentou”.

Vasco da Gama